JAC2023: “Força e vitalidade” num encontro “ávido e muito participado”

Prof. Doutor Nuno Bettencourt e Prof. Doutor Francisco Sampaio

Cardiologia

JAC2023: “Força e vitalidade” num encontro “ávido e muito participado”

A 34.ª edição das Jornadas de Actualização da Medicina Geral e Familiar (JAC2023) marca o regresso ao formato presencial do encontro com “uma participação impressionante”. Entre 25 e 27 de janeiro, a Alfândega do Porto deu lugar ao conhecimento e à atualização científica. Em entrevista, os representantes da Comissão Organizadora, o Prof. Doutor Nuno Bettencourt e o Prof. Doutor Francisco Sampaio, fazem o balanço das Jornadas. Veja os depoimentos em vídeo.

O Prof. Doutor Nuno Bettencourt começa por salientar, com satisfação, “a excelente afluência e participação impressionante”, reconhecendo que “dá gosto trabalhar assim”. Após dois anos de realização virtual, o representante da Comissão Organizadora reitera que “toda a gente estava com saudades de assistir a estes eventos e participar ao vivo”, e acrescenta que “é uma felicidade observar que depois deste tempo de trabalho as Jornadas continuam com uma força e vitalidade muito grande e com uma interação entre a Cardiologia e a Medicina Geral e Familiar”.

O cardiologista partilha que contaram com especialistas de diferentes áreas e que “este conjunto de saberes torna a participação muito mais interessante”. Questionado sobre o segredo para o sucesso consecutivo das Jornadas, o Prof. Doutor Nuno Bettencourt defende que “os fundadores, o Prof. Doutor Carlos Ramalhão e a Prof.ª Doutora Maria Júlia Maciel, é que conseguiram cultivar este espírito de partilha”, considerando que “o segredo principal é realmente o esforço por tentar esclarecer questões do dia a dia da prática clínica”.

Já o Prof. Doutor Francisco Sampaio afirma que “o regresso ao formato presencial veio mostrar que as pessoas estavam ávidas” com a sala cheia logo desde o primeiro dia. Neste sentido, o também representante da Comissão Organizadora refere que “o balanço é claramente muito positivo”.

Sobre os temas discutidos, o Prof. Doutor Francisco Sampaio aponta que “o programa é sempre desenhado com base naquilo que são as respostas aos inquéritos dos participantes do ano anterior”. Portanto, “há pontos que são recorrentes e que são pedidos de ano para ano”, como é exemplo a sessão sobre insuficiência cardíaca, ou ainda os resultados dos diversos exames auxiliares de diagnóstico em Cardiologia – os holters, as eletrocardiogramas, os ecocardiogramas – cujos relatórios levantam muitas vezes dúvidas aos colegas de Medicina Geral e Familiar, explica.

Médico News

Médicos

ou