HTA no idoso: o que conta é a funcionalidade, autonomia e fragilidade

Rita Palma Féria

Medicina Interna

HTA no idoso: o que conta é a funcionalidade, autonomia e fragilidade

Rita Palma Féria, da Unidade Local de Saúde de Loures-Odivelas, integrou a mesa-redonda sobre “HTA no idoso e abordagem geriátrica global”, durante a manhã do segundo dia do 18.º Congresso Português de Hipertensão e Risco Cardiovascular Global. Durante a sessão ficou claro que, à luz das mais recentes guidelines da European Society of Hypertension (ESH), a abordagem personalizada do idoso não tem em conta a idade, já que este fator é “um péssimo marcador nestes doentes”, mas sim, devem ser tidos em conta outros como a funcionalidade, autonomia e fragilidade. Assista à entrevista.

Por favor faça ou registe-se para aceder a este conteúdo

Médico News

Médicos

ou